No artigo anterior, Magia, a Consciência Sagrada, quando falava sobre os tipos de magia e a sua prática, não mencionei a existência de um fator muitíssimo importante para que a mesma seja realizada. Aliás, não é um, mas sim, quatro elementos, muito importantes, que sem eles é impossível realizar magia.

Mas antes de falar deste elementos, relembro que quando falamos de magia, precisamos de lembrar que no Universo tudo é energia, e que elas se representam de duas formas: condensada ou dispersa. Matéria é a energia condensada; energia, o estado latente, livre ou primordial da matéria.

No nossos dia a dia realizamos imensas tarefas e práticas magicas sem dar-mos conta, como por exemplo, o simples fato de queimar um fósforo, aquecer água, fazer um chã ou rezar. Ou seja, sempre que transmutamos ou transformamos energias, fazemos magia. No entanto, quando falamos de práticas de cura naturais, precisamos de estar conscientes de outros aspectos.

Na nossa rotina, no corre-corre, tudo o que fazemos é em modo: piloto automático. E esta atitude desconecta-nos da nossa alma, da nossa consciência, permitindo assim, que essa magia rotineira seja na realidade uma magia básica e superficial. No entanto, para realizar a prática de cura natural, e quando trazemos outros elementos, aspectos importantes e simples, para a prática da magia como, o foco, a concentração, a intenção e amor, a cura natural e a magica acontece.

Sim, estes são os quatro elementos importantes que nos permitem realizar magia no verdadeiro sentido da palavra, para que ocorra cura e transformação.

O Foco Mental, permite-nos estabelecer um objetivo ou imagem mental com riqueza de detalhes. Quanto mais detalhado estiver o contorno da imagem projetada, melhor será o resultado da magia, ou seja, maior será a sua precisão.

A Concentração, é necessária para que essa imagem detalhada se mantenha estabelecida na mente, sem que os pensamentos impróprios abalem o seu foco mental. Quanto mais tempo conseguir-mos sustentar a imagem ou matriz mental, maior será o poder da magia. Este elemento é dos mais difíceis de se aplicar, pois exige um grande treino mental e bastante disciplina, para que os pensamentos, a agitação mental e a purificação de sussurros internos sejam dominados. A receita é só uma: treinar, treinar, treinar.

A Intenção, para mim um dos mais importantes elementos. Ela é o combustível, pois sem ela a matriz desenhada não se expande além dos limites da mente. É a Intenção que determina a qualidade e a polaridade da energia produzida. A Intenção Positiva, limpa, amorosa e determinada, dá vida à magia divina que traz consigo elementos de cura, elevação, amparo, amor e iluminação. Além disso, é a Intenção que materializa ou plasma no ambiente físico as qualidades pretendidas de determinada magia. E é aqui na intenção que entra o último elemento, o Amor. As atitudes geram consequências que ecoam pela eternidade, e por isso precisamos de vigiar as nossas emoções e sentimentos para que a nossa magia seja realizada com respeito e amor.

O nosso universo mental e emocional determinara a qualidade ou polaridade da magia. Por isso, temos de aprender a curar primeiro as nossas magoas e emoções negativas. O equilibro das emoções é a chave da magia divina ou magia da luz.

 

O Amor da Intenção é a base moral e o ingrediente secreto da prática da magia.

 

Estas pronta para fazer magia?!

Vamos Juntas?!

Com Amor,

Marta

Terapeuta Holistica | Guardiã de Círculos Femininos | Cura e Empoderamento Feminino

 

Referencia Bibliográfica, Manual de Magia com Ervas